Medicamento vencido deve ser descartado em postos de coleta

Publicado em: 24 de setembro de 2011
 

Cresce no Brasil o debate sobre qual destino dar aos medicamentos que não são usados pela população. Uma coisa é certa: jogar medicamentos no lixo comum ou no esgoto é um risco para o meio ambiente e para a saúde. Por isso, crescem o número de postos de coleta e a discussão de medidas normativas para realizar o descarte.

Segundo Gustavo Trindade da Silva, chefe da unidade técnica de regulação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), entre 10 mil e 28 mil toneladas de medicamentos são jogados fora pelos consumidores a cada ano. A maioria das cidades não tem incineradores ou aterros adequados para fazer o descarte correto, ainda que a população faça sua parte.
No Brasil, não existe uma determinação sobre como realizar o descarte de medicamentos. Remédios de venda controlada devem ser entregues em locais autorizados pela Anvisa, como postos de saúde e das vigilâncias municipais. A Anvisa tem buscado, segundo Silva, tornar viável a instalação de postos de coleta em todos os locais onde o consumidor adquira remédios.
Um grupo de representantes de organizações de defesa do consumidor, governo e indústria discute qual é a melhor forma de fazer o descarte.Também a Câmara dos Deputados está empenhada em debater esse tema. Em 03 de agosto, a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio da Câmara aprovou o Projeto de Lei 595/11, que institui regras para o descarte de medicamentos. Pela proposta, farmácias, drogarias e postos de saúde serão obrigados a receber da população medicamentos, vencidos ou não, e os devolverão ao laboratório que os produziu para que este promova o descarte.

O problema do descarte seria menor se as pessoas não guardassem tantos medicamentos em casa. Esse tema também será discutido pelo grupo reunido pela Anvisa. Para Gustavo Trindade Silva, uma das causas do acúmulo de medicamentos é a dificuldade de implantar o fracionamento. “Os consumidores também precisam evitar a automedicação. Eles gastam mais e expõem sua vida a risco”.
Fonte: A Federação Nacional dos Farmacêuticos – Fenafar

http://www.fenafar.org.br/portal/medicamentos/62-medicaments/1193-medicamento-vencido-deve-ser-descartado-em-postos-de-coleta.html

 

Por: Camilla Resende Bonin – Gerente de Ambiente e Clima

 

Termos relacionados: